Por: Vinicius Tarouco Data: 28 novembro, 2016 Em: Notícias Comentários: 0

nome_sujo_1O SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) Junto da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) realizaram uma pesquisa de mercado a qual identificou que quase quatro de cada dez consumidores no Brasil interessados em comprar presentes para o Natal deste ano possuem pagamentos atrasados. Em outras palavras, 36,4% dos brasileiros estão com o nome sujo para realizar compras neste Natal.

Foi constado que dois de cada dez destes brasileiros (ou seja, 19,4%) estão com o nome sujo devido as dívidas realizadas nas compras do natal de 2015. Se for considerado apenas os que ficaram com o nome sujo devido as compras de Natal do ano passado, 54% ainda se encontrão nesta situação. Daqueles que souberam informar o valor dos débitos acumulados, a média fica em torno de um valor de R$ 921,57.

O levantamento foi realizado com 1.632 pessoa, das quais parte dos entrevistados revelou que deixará alguma conta em aberta para realizar algum tipo de compra nas festividades deste fim de ano. Veja os detalhes a baixo:

  • Comprar presentes neste Natal: 4,2%
  • Realizar festas de Natal: 3,9%
  • Realizar comemorações em festas de Ano Novo: 4.4%

Além disso, 39% das pessoas que pretendem realizar algum tipo de compra ou comemoração nas festas de final de ano, porém não souberam informar com o que irão gastar, estão com o nome sujo.

O estudo realizado apontou que uma das causas é devido a procura por parcelamentos durante as compras. Em 2015, o número de brasileiros que buscou comprar em parcelas foi maior do que os que gostariam de realizar seus gastos a vista:

  • Brasileiros propensos a pagar contas em parcelas: 58,2%
  • Brasileiros propensos a pagar contas a vista: 52,4%
nome_sujo_2

Uma das principais causas são as dívidas que surgiram após os investimentos das festividades de final do ano de 2015

A maioria dentre os que buscaram pagar suas compras em parcelas eram homens (63,9%) da qual pertencem a classe A e B (66,3% dos entrevistado). Outros 20%, mesmo podendo pagar a vista, preferem comprar parcelado, para que possam ter dinheiro sobrando no final das compras.

O consumidor não fica com o nome sujo simplesmente por que “não sabe gastar”, como grande parte dos veículos de comunicação gostam de propagar. Mas sim devido aos impostos injustos, preços abusivos e meios de pagamento limitados. 

Esse quadro só ressalta ainda mais a importância de se ter uma loja virtual. Além de diversas formas de pagamento e a possibilidade de realizar um determinado número de parcelas, um site realizado por uma empresa de qualidade ajuda a fácil navegação para que o usuário possa procurar os produtos que deseja com facilidade. Além disso, é mais fácil para promover promoções em um mercado que está tão saturado por preços exorbitantes em tudo quanto é área.

Trackback URL: http://www.kasterweb.com.br/blog/noticias/mais-de-35-dos-brasileiros-estao-com-o-nome-sujo-neste-natal/trackback/